SONORA (MS),

Reinaldo Azambuja vai priorizar geração de emprego para jovens e mulheres vítimas da violência



A novidade foi anunciada durante entrevista à Rádio Marabá, de Maracaju, nesta segunda-feira (31.12)Reinaldo Azambuja vai priorizar geração de emprego para jovens e mulheres vítimas da violência


Além das ações nas áreas prioritárias como saúde, educação, segurança e infraestrutura, em seu segundo mandato que começa nesta terça-feira, dia 1º de janeiro de 2019, o governador Reinaldo Azambuja pretende trabalhar firme na geração de emprego para dois segmentos: jovens e mulheres vítima da violência. A novidade foi anunciada durante entrevista à Rádio Marabá, de Maracaju, na manhã desta segunda-feira (31.12).


“A empresa incentivada vai ter incentivo maior se der oportunidade de trabalho ao jovem”, disse Reinaldo Azambuja. Para as mulheres vítimas da violência, o foco é criar ambiente, condições para que as vítimas conquistem a independência financeira por meio de um emprego, para que possa deixar de ser submissa. A proposta seria criar uma ação denominada “Empresa Amiga da Mulher Vítima da Violência”. A ideia é “possibilitar emprego às mulheres vítimas da violência, para que ela não precise se sujeitar a ficar dentro do lar, muitas vezes sofrendo abusos, violência e submissão”.


Durante a entrevista, Reinaldo Azambuja disse estar otimista com a situação do Estado e do País, e também com a gestão do presidente eleito, Jair Bolsonaro. O governador se mostrou especialmente otimista quanto ao andamento de projetos importantes para o Mato Grosso do Sul na área de logística. “O Tarcísio (Gomes Ferreira), que assumirá o Ministério da Infraestrutura do governo Bolsonaro, foi o responsável pelo Programa de Parcerias Estratégicas do atual governo (de Michel Temer) e ele sabe da necessidade dessa integração bioceânica para melhorar a nossa competitividade”, afirmou Reinaldo Azambuja.


O governador reforçou que vai prosseguir com as ações da Caravana da Saúde, as escolas em tempo integral, dar acesso à casa própria a mais moradores do Estado e ampliar obras na área de saneamento básico. “Seremos um dos primeiros estados a atingir a universalização da rede de coleta e tratamento de esgoto, nos municípios da área de concessão da Sanesul”, disse Reinaldo Azambuja, acrescentando que no segundo mandato o Governo do Estado estará trabalhando em parceria com os 79 municípios de Mato Grosso do Sul.


ATAGIBA