ANÚNCIOS

DATA

Campo Grande (MS),

Enelto Ramos da uma canetada na ordem de 3 milhões autoriza licitação e mais uma Obra será iniciada; Obra visa a implementação do Sistema de Esgotamento Sanitário e Estação de Tratamento de Esgoto


"Agradeço o empenho da Deputada Federal Tereza Cristina, do Superintendente da FUNASA Marco Aurélio Santullo e do deputado estadual Marcio Fernandes (MDB)",  do vereador Neco e Eliel", diz Ramos.

O prefeito Enelto Ramos(MDB), teve a alegria de informar na manhã desse quinta-feira (20, que a FUNASA autorizou a abertura do processo de licitação no valor de 3 milhões de reais, visando a implementação do Sistema de Esgotamento Sanitário e Estação de Tratamento de Esgoto. Ramos, agradece o empenho da Deputada Federal Tereza Cristina e do Superintendente da FUNASA Marco Aurélio Santullo que são grandes parceiros deste projeto, onde foi proporcionado graças a uma viagem de Enelto para Brasilia acompanhado dos vereadores Neco do Bar e Eliel Rufino, onde juntos conquistaram este investimento para o município, que proporcionará uma melhora significativa na Saúde da população Sonorense.



O município de Sonora-MS, está localizado no extremo norte do estado de Mato Grosso do Sul, a uma distância de 360 km da capital do estado, Campo Grande, com uma população de aproximadamente 18.393 habitantes, segundo as estatísticas do IBGE-2017.No dia 3 de Junho de 1988, através da lei nº 828, foi criado o município de Sonora, ficando o mesmo pertencendo à Comarca de Pedro Gomes, cujo Município foi desmembrado. Dada sua emancipação política neste ano de 1988. O município foi instalado em 1 de janeiro de 1989. Sua economia baseada no agronegócio e indústria de derivados de cana-de-açúcar, com um direcionamento acentuado para a mão-de-obra na cadeia da cultura.

De acordo com Enelto, o projeto de Implantação de sistema de esgotamento sanitário no município de Sonora/MS visa atender as demandas da população em sua totalidade, tendo visto que atualmente não existe sistema de esgoto no município, que so possuí foças sépticas. Serão beneficiadas 160 famílias, com 1 estação de tratamento de esgoto e 2,29 KM de rede de esgoto, passando por bairros como: Belo Horizonte, Centro, Vale União, Vale do Corrente e Nova Esperança. A falta de tratamento dos esgotos e condições adequadas de saneamento podem contribuir para a proliferação de inúmeras doenças parasitárias e infecciosas além da degradação do corpo da água. O avanço também contara com  empenho do deputado estadual Marcio Fernandes (MDB). 

Ainda de acordo com Ramos, a disposição adequada dos esgotos é essencial para a proteção da saúde pública. Aproximadamente, cinquenta tipos de infecções podem ser transmitidas de uma pessoa doente para uma sadia por diferentes caminhos, envolvendo os excretas humanos. Os esgotos, ou excretas, podem contaminar a água, o alimento, os utensílios domésticos, as mãos, o solo ou ser transportados por moscas, baratas, roedores, provocando novas infecções. O sistema de tratamento dos esgotos levam à melhoria da qualidade de vidas das pessoas, sobretudo na saúde infantil com redução da mortalidade infantil, melhorias na educação, na expansão do turismo, na valorização dos imóveis, na renda do trabalhador, na despoluição dos rios e preservação dos recursos hídricos, etc.

"O nosso projeto irá solucionar um problema que a décadas incomoda os moradores e impede o desenvolvimento estruturado da cidade. O intuito maior é promover a otimização da infraestrutura do município para um crescimento harmonioso e com eficácia comprovada e tecnicamente aceitável para atender a população. A idealização deste projeto não causará impacto ambiental. Portanto,  procuramos trabalhar sempre pautado na ética, na transparência, responsabilidade e comprometimento de estar sempre buscando cada dia mais uma Sonora melhor para o nossa gente, justificando a nossa marca que é “Honestidade e Trabalho Construindo o Futuro”, finalizou Ramos.