ANÚNCIOS

DATA

SONORA (MS),

Azambuja e Odilon trocam farpas e acusações e esquentam clima do debate



Governador e juiz partiram para confronto franco

No quarto bloco do debate do Jornal Midiamax, o clima esquentou entre os candidatos do PDT, Juiz Odilon, e do PSDB, Reinaldo Azambuja, governador que disputa a reeleição. Na pauta, acusações de desvios de recursos e corrupção.

Odilon, ao questionar proposta de combate à corrupção no mandato de Azambuja, citou recentes escândalos envolvendo o tucano, e se defendeu das acusações de desvios de recursos da 3ª Vara Federal que vieram à público este mês, feitas por um ex-assessor, também parente do pedetista.

Você não é mais juiz, você tem um inquérito sim”, disparou Reinaldo, citando suposto sumiço de R$ 11 milhões da vara federal chefiada por Odilon. As denúncias vieram à tona, segundo Reinaldo, por um primo do pedetista.

O governador também se defendeu das acusações da delação de propina em troca de benefícios fiscais em MS. “Os picaretas da JBS jogaram não só meu nome, mas de inúmeras pessoas na lama, do presidente da República até vereadores”, emendou o tucano.

“Você (Odilon) foi denunciado por um primo seu de ter vendido sentença para traficantes”, disparou Reinaldo, “você tem passado sujo, não vem querer dar de moralista”, emendou.

No comentário, Júnior Mochi (MDB) lamentou a troca de ‘ofensas mútuas’, disse que o que foi protagonizado pelos outros dois candidatos ‘não constrói’, e cobrou apresentação de propostas.

Na réplica, Azambuja disse que a vida do político é um ‘livro aberto’, e disse que vai prestar contas. “O que não pode é condenação precoce”, finalizou.


MIDIAMAX