ANÚNCIOS

DATA

SONORA (MS),

Médico pediatra surta e abandona 13 crianças no plantão

"Já estamos conversando com outro médico para ir atender em Sonora e não vamos permitir maus tratos com a população o profissional é bem remunerado para tratar a população bem com respeito carinho e amor”. Enelto  disse por telefone



Na tarde de ontem (27), o médico pediatra que presta atendimento para a Unidade Básica de Saúde Central (UBS) no município de Sonora-MS reclamou ao voltar do almoço, pois disse que não iria atender 13 crianças no turno da tarde, como fez no turno da manhã. Várias mães revoltadas com a atitude do médico pediatra, F.C, foram as redes sociais e relataram suas indignações sobre o ocorrido. De acordo com as mães, o médico abandonou o atendimento e deixou cerca de 13 crianças sem o devido serviço.


Após o médico abandonar o plantão, a enfermeira Maria Paula, acionou outro médico para o atendimento das crianças, após triagem, sendo que algumas foram encaminhadas para serem atendidas no hospital. Em contato com a gerente de saúde Ivana Maria Paião, a mesma comunicou para a reportagem que o, caso já foi encaminhado para o departamento jurídico formalizar a demissão do médico por não se enquadrar nas políticas públicas de saúde do município. Ele não trabalha mais pra gerência de saúde, o prefeito vai dar uma nota de esclarecimento pra população”, disse Ivana.

O Blog sonora entrou em contato com o prefeito Enelto Ramos (PMDB), onde informou que estão sendo tomadas todas as providências administrativas e jurídicas para a dispensa do médico e que esse fato vai contra a política de atendimento ao cidadão na sua administração, “será suspenso o contrato do médico nos ja estamos conversando com outro médico para ir atender em Sonora e não vamos permitir maus tratos com a nossa gente o profissional é bem remunerado para tratar a população bem com respeito carinho e amor”.  disse por telefone


 Entenda o caso

O médico conseguiu uma dispensa entre os dias 22 e 26/06 para participar de uma festa em Goiás, ao retornar ao atendimento na UBS na terça-feira, atendeu 13 crianças na parte da manhã normalmente, entretanto ao voltar do almoço às 14 horas, reclamou com a atendente que não iria atender 13 crianças à tarde.

Segundo a enfermeira Maria Paula, que estava ao lado da atendente e assumiu o diálogo com o médico, nesse momento o médico começou a falar alto na recepção onde se encontravam as crianças e seus acompanhantes. Vários áudios, feitos pelos pais, circulam nas redes sociais falando do descaso e da conduta agressiva do médico com a enfermeira e com as crianças que estavam à sua espera na parte da tarde.

RELATO: minha filha tá doente tá reclamando de dor a semana inteira... na hora que vai... o médico chegou e fez o maior barraco na recepção na frente de todo mundo... não teve a educação de chamar a Maria Paula na sala pra conversar em particular... foi na frente de todo mundo... jogou as fichas na recepção e foi embora... o médico foi aumentando o tom de voz... para ela ficar nervosa... mas ela mandou ele ter respeito e falar direito com ela”, comentou uma mãe em um grupo do whatsapp.

Juramento de Hipócrates

Todos os formando de medicina realizam o juramento de Hipócrates que norteia a profissão de médico com o paciente. A versão clássica em língua portuguesa possui a seguinte redação:

“Eu, solenemente, juro consagrar minha vida a serviço da Humanidade.

Darei como reconhecimento a meus mestres, meu respeito e minha gratidão.

Praticarei a minha profissão com consciência e dignidade.

A saúde dos meus pacientes será a minha primeira preocupação.

Respeitarei os segredos a mim confiados.

Manterei, a todo custo, no máximo possível, a honra e a tradição da profissão médica.

Meus colegas serão meus irmãos.

Não permitirei que concepções religiosas, nacionais, raciais, partidárias ou sociais intervenham entre meu dever e meus pacientes.

Manterei o mais alto respeito pela vida humana, desde sua concepção. Mesmo sob ameaça, não usarei meu conhecimento médico em princípios contrários às leis da natureza.

Faço estas promessas, solene e livremente, pela minha própria honra."


Conforme o juramento, a saúde dos pacientes será sua primeira preocupação, no caso específico, as crianças que estavam à sua espera para serem atendidas.