ANÚNCIOS

DATA

SONORA (MS),

Carretas batemem de frente e pegam fogo em cima da ponte Rio Corrente em Sonora

Confirmado o óbito de um dos motoristas, o outro conseguiu pular do veículo já em chamas e se salvou, sendo socorrido e encaminhado para o Hospital de Sonora. Ele não sofreu ferimentos graves.



Na tarde desta sexta-feira (09), duas carretas colidiram frontalmente e pegaram fogo por volta das 16 h:00 em cima da ponte do Rio Corrente em Sonora, na divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. A ponte está interditada e os veículos ainda estão em chamas. Segundo informação apurada junto a equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no local do acidente, foi confirmado o óbito de Silvestre Leising, de 47 anos.

Ele é natural de Cuiapora (SC), e era o condutor da carreta que seguia sentido MT/MS, carregada com soja. O condutor da carreta que seguia no sentido contrário, Vilmar Antonio Trombeta, de 39 anos, foi socorrido e encaminhado ao Hospital Municipal de Sonora, ele não sofreu ferimentos graves. Ele conseguiu pular do veículo já em chamas. Sua carreta estava carregada com trigo.

Segundo relato de Trombeta, a carreta conduzida por Leising invadiu a pista contrária, não tendo como evitar a colisão. Com o impacto um dos tanques da carreta explodiu e os veículos começaram a pegar fogo imediatamente, Trombeta relatou que conseguiu pular do veículo, sendo ajudado por outro motorista de um carro de passeio que passava pelo local logo após a colisão, e levado ao hospital pelo motorista que o ajudou a escapar das chamas.

Os veículos estão usando como desvio uma estrada da empresa Usina Sonora, que tem na lateral da BR-163, uma ponte que liga os dois estados, mas os motoristas devem ter cautela ao passar pelo local. Segundo a Concessionária, está encaminhou ao local duas equipes para orientação do tráfego, duas equipes de resgate médico, guinchos leve e pesado.Diante da gravidade do acidente, a Concessionária MS Vias (responsável pela BR-163 em Mato Grosso do Sul) encaminhou um caminhão-pipa. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) permanecem no local até liberação total da pista; sem previsão.